Início » Notícias » Oeste da Bahia

Tag: Oeste da Bahia

Compostagem em comunidades tradicionais geraizeiras

por Mario Alberto Santos, via Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB)

Este folheto é um guia didático para auxiliar na instalação de um modelo de compostagem feito no âmbito da Oficina Pedagógica para tratamento de resíduos sólidos orgânicos e produção de insumos agrícolas. Esta oficina compõe as atividades do Projeto Quintais Produtivos, Agroecologia e Segurança Alimentar no vale do rio Guará, São Desidério-BA, que tem o objetivo de apresentar e divulgar tecnologias sociais e práticas sustentáveis para a produção agroecológica de alimentos, para a recuperação, conservação do solo e para o tratamento de resíduos sólidos orgânicos em comunidades tradicionais Geraizeiras no oeste da Bahia. O financiamento do projeto é do CEPF Cerrado (sigla em inglês para Fundo de Parcerias para Ecossistemas Críticos), fundo internacional administrado no Brasil pelo IEB (Instituto Internacional de Educação do Brasil), localizado em Brasília-DF. A responsabilidade técnica é do Grupo de Pesquisa e Extensão: Educação Geográfica, Diálogo de Saberes e Cerrado, da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), e tem parceria com a Fundação Escola Politécnica da Bahia (FEP-BA), responsável pela gestão financeira.

Acesse a versão disponível em pdf.

 


O Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos é uma iniciativa conjunta da Agência Francesa de Desenvolvimento, da Conservação Internacional, União Europeia, da Gestão Ambiental Global, do Governo do Japão e do Banco Mundial. Uma meta fundamental é garantir que a sociedade civil esteja envolvida com a conservação da biodiversidade.

 

 

Projeto Quintais Produtivos, Segurança Alimentar e Agroecologia disponibiliza material didático com enfoque em políticas públicas para territórios e comunidades tradicionais

A apostila Políticas Públicas para Territórios e Comunidades Tradicionais foi elaborada como material didático para a realização da 1a Oficina Pedagógica do projeto Quintais Produtivos, Segurança Alimentar e Agroecologia no Vale do rio Guará, São Desidério, Bahia, que é executado pela Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) e Fundação Escola Politécnica da Bahia (FEP Bahia), e conta com apoio do Fundo de Parceria para  Ecossistemas Críticos (CEPF, Critical Ecosystem Partnership Fund) e Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB).

Este projeto tem como objetivo apresentar e divulgar as tecnologias sociais e práticas sustentáveis para a produção agroecológica de alimentos, para a recuperação, conservação do solo e para o tratamento de resíduos sólidos orgânicos em comunidades tradicionais geraizeiras, localizadas no município de São Desidério, Bahia. Uma das ações do projeto envolve a capacitação de oito comunidades da região, para auxiliar o entendimento que as famílias participantes possuem a respeito do acesso às políticas públicas direcionadas para comunidades e territórios tradicionais, com vistas à alimentação saudável e à agricultura agroecológica e sustentável.

Foto: Aryanne Amaral/Acervo IEB

De acordo com os organizadores, “a confecção do material foi para orientar os participantes quanto ao conteúdo e os temas envolvidos, e ao mesmo tempo ser uma fonte de pesquisa e consulta para os moradores das comunidades contempladas pelas ações do projeto”. A estrutura da apostila segue com a apresentação dos seus objetivos e com explicações sobre a concepção, os princípios e as diretrizes gerais de políticas públicas, bem como de seus instrumentos técnicos e jurídicos de gestão e acesso aos direitos. O material foi organizado pelo Dr. Mario Alberto dos Santos, Dr. Valney Dias Rigonato, Dra. Vanessa Cristina Rescia e pelo MSc. Rodrigo de Oliveira Bellei, Grupo de Pesquisa Educação Geográfica, Diálogos de Saberes e Cerrados da Universidade Federal do Oeste da Bahia.

Confira este material no site do CEPF Cerrado!


O Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos é uma iniciativa conjunta da Agência Francesa de Desenvolvimento, da Conservação Internacional, União Europeia, da Gestão Ambiental Global, do Governo do Japão e do Banco Mundial. Uma meta fundamental é garantir que a sociedade civil esteja envolvida com a conservação da biodiversidade.