Home » News » paths

Tag: veredas

Projeto estimula a conservação dos recursos hídricos e das áreas úmidas na Chapada dos Guimarães (MT)

 

 

Veredas na região de atuação do projeto. Foto: Acervo LabSensor/UFMT

by Luana Luizy, Communication Advisor, International Education Institute of Brazil

Mapear, diagnosticar e identificar recursos hídricos e áreas úmidas para promover a gestão e a conservação das águas na região da Chapada dos Guimarães (MT): essas foram ações desenvolvidas pelo projeto Mapeamento e Análise de Recursos Hídricos e Áreas Úmidas do Corredor da Chapada dos Guimarães”.

A proteção de áreas úmidas contribui para o fornecimento de água para a zona urbana e a zona rural. As ações do projeto estimularam o fortalecimento de medidas ambientais de órgãos gestores hídricos e ambientais, como o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Agência Nacional de Águas (ANA), a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e os Comitês de Bacias Hidrográficas.

As áreas escolhidas pelo projeto – envolvendo Veredas, Campos Úmidos, Brejos e Florestas Ripárias, existentes no hot spot[1] Cerrado, mais especificamente no estado do Mato Grosso – foram estratégicas para servirem de apoio na tomada de decisões com os órgãos ambientais envolvidos.

“A quantificação e qualificação dos recursos hídricos e áreas úmidas (AUs) na área estudada representam um grande avanço perante a importância do hotspot[1] Cerrado, no ponto de vista ecológico e ecossistêmico”, comenta o dr. Gustavo Manzon Nunes, do Laboratório de Sensoriamento Remoto e Geotecnologias (LabSensoR- UFMT) e da Fundação de Apoio e Desenvolvimento da UFMT (UNISELVA).

Drone que identificou e diagnosticou as áreas úmidas no projeto. Foto: Acervo LabSensor/UFMT

O uso de geotecnologias, tais como sensores acoplados em drones, possibilita mapeamentos que permitem delimitar e classificar a cobertura vegetal com seus habitats em áreas prioritárias para conservação, assim como verificar a sensibilidade das áreas úmidas ao longo das estações do ano e analisar o impacto do uso de métodos de Manejo Integrado do Fogo.

“A gestão de recursos naturais no Cerrado enfrenta vários desafios para mapeamento via Sensoriamento Remoto, pois são necessárias novas abordagens para coleta de informações de dados de larga escala com alta precisão, o que torna o uso de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPAS) uma potente ferramenta, com múltiplas aplicações na área de gestão de recursos naturais no Cerrado”, explica Gustavo.

Os resultados do projeto contribuíram para o mapeamento de oito AUs focais, com o uso de um sensor de alta resolução espacial, o que gerou: análises em escalas de detalhe; classificação de tipologias; identificação de espécies reveladoras de ambientes de Veredas; assim como o mapeamento antes e após o uso do Manejo Integrado do Fogo.

 

Proteção dos Recursos Hídricos

Campanha de campo no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, MT. Foto: Acervo pessoal Gustavo Manzon

At Veredas que foram especialmente avaliadas no projeto desempenham a função de corredores ecológicos e também de um manancial de água, especialmente no período de escassez hídrica.

“Através de múltiplos sensores acoplados em RPAS/drones, além de coleta de informações biométricas e quantitativas em campo nas Áreas Úmidas selecionadas, os resultados deste projeto possibilitaram gerar informações espaciais, estruturais e biofísicas da cobertura vegetal, possibilitando identificar inúmeras Áreas Úmidas existentes no planalto até então ainda não mapeadas, com objetivo de criar  medidas para a conservação e a tomada de decisões, para a sua melhor gestão”, completa Gustavo.

 

Parceria com o CEPF Cerrado

O apoio do Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF, na sigla em inglês) e do IEB proporcionou o mapeamento, com o uso de sensores remotos integrados em RPAS/Drones e em satélites, a fim de diagnosticar e identificar as Áreas Úmidas de médio e pequeno tamanho, o que fornece parâmetros para a elaboração de leis, assim como ajuda a orientar esforços futuros de pesquisa.

As recomendações para o futuro indicam a inclusão de pequenas áreas úmidas no inventário nacional, com a realização de mapeamentos em melhores escalas, a fim de padronizar ações estratégicas de manejo e de proteção.

Foram realizadas contribuições relativas à preservação de áreas úmidas, principalmente com a análise espacial em Veredas, utilizando RPAS/Drones no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (PNCG); o mapeamento de Áreas-Chave para Biodiversidade (KBAs), envolvendo mais de 900 mil hectares; a classificação de fitofisionomias do Cerrado, para auxiliar o Plano de Manejo do PNCG; além de pesquisas envolvendo o uso do Manejo Integrado do Fogo (MIF), visando à prevenção de incêndios em períodos secos do ano.

 

Quer saber mais sobre as ações desse projeto? Veja o vídeo abaixo, que mostra os seus principais resultados para a conservação das áreas úmidas da Chapada dos Guimarães e do Cerrado.


[1] Os hotsposts podem ser definidos como áreas com grande biodiversidade, ricas principalmente em espécies endêmicas, e que apresentam alto grau de ameaça. Essas áreas são, portanto, locais que necessitam de atenção urgente, sendo consideradas prioritárias nos programas de conservação.

 

The Critical Ecosystem Partnership Fund is a joint initiative of the French Development Agency, Conservation International, the European Union, Global Environmental Management, the Government of Japan and the World Bank. A key goal is to ensure that civil society is involved in biodiversity conservation.

 

Project Focus: Buriti - Income Generation for Youth and Women, Conservation of Veredas and Chapadas

Vereda is a type of Cerrado vegetation that is surrounded by typical fields, usually humid, with the presence of palm buriti (Mauritania flexuosa). This type of ecosystem ensures humidity even in dry periods, making it a refuge for fauna and flora.

The project Buriti & #8211; income generation for young people and women, conservation of Veredas and Chapadaswhich is run by Family Farmers and Agro-Extractives Cooperative Grande Sertão Ltda., and has the support of Critical Ecosystem Partnership Fund (CEPF, Critical Ecosystem Partnership Fundand Brazilian International Institute of Education (IEB) It works in the conservation of the Veredas, through the generation of work and income with the traditional peoples and communities of northern Minas Gerais, especially young people and women, who often take the lead in work involving agroextractivism and the processing of products.

Know the history of Zenita farmer and farmer, which owns a property in Brasilia de Minas, northern Minas Gerais. From the age of 10 Zenita has been in contact with the Veredas, buriti and Cerrado, and today, with the knowledge he inherited from his parents, makes the collection of buriti fruits for income generation. The Cooperative Grande Sertão makes use of buriti and other fruits of the Cerrado, which are collected by farmers like Zenita. The cooperative does the logistics process and develops by-products such as oil and flour, among others.

Access the video to know the history of Zenita and the work of Grande Sertão Cooperative in the Cerrado of northern Minas Gerais!

 


The Critical Ecosystem Partnership Fund is a joint initiative of the French Development Agency, Conservation International, the European Union, Global Environmental Management, the Government of Japan and the World Bank. A key goal is to ensure that civil society is involved in biodiversity conservation.