Mapeamento de recursos hídricos do corredor da Chapada dos Guimarães

 

Direção estratégica 5: Apoiar a implementação de ferramentas para integrar e compartilhar dados de monitoramento

Instituição: Laboratório de Sensoriamento Remoto e Geotecnologias (FENF-UFMT)Fundação de Apoio e Desenvolvimento da UFMT (UNISELVA)

Responsáveis: Gustavo Manzon Nunes e Sandra Maria Coelho Martins
E-mail:  gustavomn@gmail.com; uniselva@uniselva.org.br
Telefone(s): +55 (65) 3318-9814

Corredor prioritário: Outros corredores (Chapada dos Guimarães)
Municípios: (MT) Acorizal; Chapada dos Guimarães; Cuiabá; Jangada; Nossa Senhora do Livramento; Poconé; Santo Antônio do Leveger e Várzea Grande

Objetivo geral: Mapear, identificar, diferenciar e diagnosticar os recursos hídricos e áreas úmidas (Veredas, Campos Úmidos, Brejos e Florestas Ripárias) existentes em 3 KBAs do Corredor da Chapada dos Guimarães, que servirão de apoio para gestão e na tomada de decisões junto ao ICMBio e órgãos ambientais envolvidos.

Objetivos específicos:

  • Realizar com o uso de sensores acoplados em RPAS o mapeamento e a diferenciação estrutural em veredas e campos úmidos, ocorrência de espécies invasoras, áreas de afloramentos de nascentes e lençóis freáticos selecionados no PNCG (Parque Nacional da Chapada do Guimarães). Serão mapeadas áreas conservadas e também áreas submetidas ao Manejo Integrado do Fogo.
  • Verificar a sensibilidade das AUs relacionadas com o uso de queimadas prescritas, utilizando métodos distintos de Manejo Integrado do Fogo (MIF), conforme áreas pré-selecionadas e aprovadas de acordo com o Parceiro de Execução ICMBio do PARNA da Chapada dos Guimarães.
  • Mapear e gerar a classificação digital de distintas tipologias do Cerrado e usos da terra, relacionados com recursos hídricos na área total do projeto com dados de sensores a bordo de satélites de média e alta resolução espacial.

Valor do apoio: R$ 150.200,00

Duração: 24 meses (Novembro 2018 a Dezembro 2020)

 

Imagens cedidas pelo Laboratório de Sensoriamento Remoto e Geotecnologias (FENF-UFMT) e Fundação de Apoio e Desenvolvimento da UFMT (UNISELVA)