Articulação dos povos Timbira para a implementação da PNGATI

 

Direção estratégica 6: Fortalecer a capacidade das organizações da sociedade civil para promover a melhor gestão dos territórios

Instituição: Centro de Trabalho Indigenista – CTI

Responsável: Juliana Noleto
E-mail: juliana@trabalhoindigenista.org.br
Telefone(s): +55 (61) 3349-7769

Corredor prioritário: Mirador-Mesas
Municípios: Montes Altos, Lageado Novo, Sítio Novo, Fernando Falcão, Barra do Corda e Amarante no estado do Maranhão e Tocantinópolis, Itaguatins, Goiatins e Itacajá no estado do Tocantins.

 

 

Objetivo geral: Fomentar a implementação da Política Nacional de Gestão Ambiental e Territorial de Terras Indígenas (PNGATI) no Cerrado, por meio da consolidação de uma rede de indígenas Timbira, de modo a reforçar o papel destes povos e seus territórios como importantes áreas de conservação dos recursos naturais e da sociobiodiversidade associadas, respeitadas as questões geracionais e de gênero.

Objetivos específicos:

  • Promover a articulação e cooperação entre diferentes atores sociais em arranjos institucionais, que favoreçam a governança nos processos de gestão territorial e ambiental de terras indígenas Timbira e unidades de conservação da região.
  • Conceber e implementar curso de formação visando consolidar ações de gestão territorial e ambiental, tendo como público alvo jovens indígenas Timbira (mentwajê).
  • Fortalecer organizações indígenas no âmbito político e institucional.

Valor do apoio: U$ 193.499,99

Duração: 18 meses (Janeiro 2019 a Junho 2020)

 

Imagens cedidas por Centro de Trabalho Indigenista

Ritual Timbira. Foto: ©Acervo CTI
Aldeia Timbira no Cerrado. Foto: ©Acervo CTI

 

pt_BR
en_US pt_BR